Problemas da Oi não devem afetar os gravataienses



Andreo Fischer – Giro de Gravataí

A Oi é uma operadora resultante da fusão da Brasil Telecom e Telemar, em 2009. Nessa época o então presidente Lula, alterou a legislação que proibia aquisições de empresas de telefonia por seus concorrentes, e assim nasceu a maior operadora de telecomunicações do Brasil.

Se em Gravataí na época da Brasil Telecom e da internet discada, o Procon e a Justiça já eram bem frequentados por clientes insatisfeitos, a Oi não só chegou para sacramentar a ira dos assinantes como também acabou por aumentá-la.

Para que se tenha uma ideia, no Procon/RS a Oi é a empresa de telefonia mais reclamada com 80% de taxa enquanto o restante é dividido pelas demais empresas, que também não prestam um serviço que se diga “nossa que beleza”, mas fatos são fatos.

 

Nesta segunda-feira (20) a Oi apresentou um pedido à Justiça do Rio de Janeiro sinalizando de que não pode pagar uma dívida com credores na ordem de 65 bilhões de reais, e que necessita de mais prazo e um planejamento detalhado para quitar seus débitos.

 

Agora vem a dúvida: muitos assinantes dessa empresa em Gravataí que já sabem de cor e salteado que o Procon e o Fórum ficam um de frente para o outro, perto do Parcão da 79 se perguntam: e agora?

Calma. Essa questão não muda nada na vida dos clientes. O que se comentou até agora na imprensa é um fato relevante para que todos fiquem a par dos acontecimentos.

 

Assim que o pedido de recuperação judicial for aceito pela justiça, o Procon do RS notificará a Oi para que apresente o plano de atendimento com a explicação dos reflexos diretos do processo, ao serviços oferecidos aos clientes.

 

O coordenador do Procon gravataiense, Paulo Dias, acrescenta que por ora é muito cedo para fazer projeções sobre a real situação da empresa, mas que o órgão ficará atento ao desenrolar dos fatos para que os consumidores não saiam prejudicados de nenhuma forma.

 

Ainda assim, caso os clientes da Oi tenham algum problema que não conseguiu resolver diretamente com a empresa, podem procurar o órgão que fica na rua Irmão Geraldo, 141, bairro Salgado Filho (em frente ao fórum da cidade), das 12 horas até às 17h30.

É necessário levar RG, CPF, comprovante de residência em Gravataí e todos os documentos referentes ao caso reclamado.


Escreva um comentário

Ver todos os comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *