Gravataí perde posto da Polícia Rodoviária na RS-118

fd

Pedro Morsch – Giro de Gravataí 

O encerramento das atividades do posto rodoviário da polícia militar às margens da RS-118, em Gravataí, é decisão judicial. O processo vem tramitando a anos e teve por motivo a desapropriação do terreno onde se encontra as instalações da polícia rodoviária, segundo o governo do estado, o posicionamento do posto rodoviário impede que a duplicação da rodovia seja realizada e requer a reinstalação do posto na cidade de Viamão, cerca de 20 quilômetros de distância da onde se encontra atualmente.

 

Segundo o capitão Bugs, responsável pela instalação do posto, o prazo máximo para desocupação era até o próximo dia 20, sendo, após essa data, removido para Viamão.  Comerciantes e moradores da região, revoltados com a situação e com o apoio do vereador Carlos da Fonseca, marcaram para a última quinta-feira (17), às 19h, uma reunião geral com o comando da PM e com representante do Ministério Público para averiguar a situação.

 

A reunião acabou sendo cancelada pelo comando da PM que afirmou ter conseguido a extensão do prazo até o próximo mês e a doação de um novo prédio nas imediações, que conta com todas as instalações necessárias para atender o comando rodoviário, porém, para o espanto da comunidade e do próprio vereador Carlos da Fonseca, articulador da movimentação pela permanência do posto, fora recebida a informação de que o alto comando da polícia militar negou e remanejamento da unidade para o prédio doado, fazendo com que a base acabe sendo transferida para a cidade de Viamão.

Vereador busca apoio 

Em sessão ordinária da câmara de vereadores da última quinta-feira (17/11), o vereador Carlos Fonseca fez um apelo aos membros da casa, para que não deixem de se manifestar pela permanência do posto rodoviário, o vereador afirmou que buscará auxílio no legislativo Estadual e afirmou sem trepidar ‘Ao sair daqui, nunca mais irá voltar, perderemos as patrulhas da RS 020, 030, 040 e 118’. A situação é pauta central de uma reunião ainda sem data definida que contará com a participação das principais lideranças envolvidas e se espera resultados.

faixa


Escreva um comentário

ver mais comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Campos obrigatórios marcados como *