Bando que sequestrava empresários no RS tinha atuação em Gravataí, apurou investigação



Foto: Reprodução Fábio Almeida | Rede Globo

Uma operação iniciada em março de 2016, pela Delegacia de Repressão a Roubos da Polícia Civil do RS, e que foi divulgada pela reportagem do Fantástico na noite deste último domingo (06), mostrou como um bando de sequestradores agia para chamar a atenção de compradores, de preferência de outros estados, para virem até cidades do Rio Grande do Sul fazer a compra de equipamentos agrícolas e cargas dos mais variados produtos. Este seria o chamarisco para sequestrar os empresários e pedir resgate pela sua solturas.

A Operação Cotton – alusão ao primeiro anúncio feito pelos sequestradores, uma carga de algodão, prendeu pelo menos 17 pessoas que estariam envolvidas nos crimes. Um empresário vindo de São Paulo para comprar uma carga de eletroeletrônicos, foi recebido no aeroporto por um dos comparsas da quadrilha e, em Gravataí foi anunciado o sequestro. Na ocasião, o homem pagou R$ 60 mil e foi liberado pelos criminosos.

Gravataí, local de cativeiro 

Em junho, com a polícia na cola do bando, dois empresários que vieram do Mato Grosso do Sul para comprar uma colheitadeira no valor de R$ 330 mil, por pouco não foram vítimas da quadrilha. Hospedados em um hotel em Gravataí, eles foram avisados pelos policiais que aquilo tratava-se de um golpe, antes de serem pegos como reféns. A investigação ainda apurou que uma residência na zona rural do município seria um dos cativeiros para onde eram levados os reféns.

De acordo com os delegados Joel Wagner e João Paulo de Abreu, responsáveis pela investigação, foi possível identificar 17 pessoas envolvidas no esquema criminoso e o papel de cada membro da organização, que é apontada como responsável por pelo menos nove extorsões mediante sequestro e cárcere privado. Treze pessoas estão presas e quatro seguem foragidas, após o cumprimento de 19 ordens judiciais.

 


Escreva um comentário

Ver todos os comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *