Polícia

Solto há cinco dias, criminoso que participou de latrocínio de mecânico matou sargento da BM em Gravataí

Publicado

-

Dupla foi presa pela BM em uma das ruas do bairro Parque Olinda, após colidir o veículo roubado em um poste. Foto: Divulgação/reprodução

Solto há cinco dias para cumprir pena em prisão domiciliar, um dos criminosos presos após o latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou o empresário e mecânico Gustavo Ramos, de 25 anos, proprietário de uma oficina automotiva em Gravataí, é um velho conhecido da polícia, e já esteve envolvido em um outro latrocínio, além de diversas outras passagens envolvendo crimes como o tráfico de drogas e receptação de veículos.

Anderson Freitas D’Ávila, foi indiciado pela morte do sargento Silvio Rodrigo dos Santos, em 2014, na época com 38 anos. Conforme a Polícia Civil, Anderson, com 22, e um outro comparsa abordaram o sargento quando ele chegava em sua residência, no bairro Cohab C. Durante o assalto, Silvio reagiu e disparou diversas vezes contra a dupla. Anderson e o comparsa também atiraram, matando o sargento, que atuava no 15º BPM, em Canoas.

Também baleados, eles foram socorridos, presos e ficaram sob custódia. Desde a época do crime, Anderson passou algumas vezes pela delegacia, chegou a ser preso, mas ganhou novamente às ruas. Em 2015, ele foi acusado de tráfico de drogas, após ser flagrado recebendo droga no presídio. No início deste ano, meados de fevereiro, Anderson voltou a ser preso com uma arma e uma quantia de droga, configurando o crime de tráfico.

Trancafiado desde então, ele foi autorizado pela justiça a cumprir sua pena em prisão domiciliar, na qual foi expedida na última quarta-feira (13).

Conforme as informações da Brigada Militar (BM), que realizou a prisão dos acusados, eles foram detidos após colidir com o veículo roubado em um poste, no bairro Parque Olinda. No carro foi localizado um revólver calibre 32, o mesmo que vitimou Gustavo. Um terceiro suspeito também foi preso, pouco tempo depois, e também estava envolvido no latrocínio. O caso será esclarecido pela 2° Delegacia de Polícia (DP) de Gravataí. Gustavo (foto abaixo) deixa um filho.

Gustavo Ramos, de 25 anos, foi baleado durante a saída dos criminosos de seu estabelecimento, às margens da ERS-020, em Gravataí.