coronavírus

Polícia Civil vai montar força-tarefa para coibir a criação e disseminação de fake news na região

Publicado

-

Delegado Juliano Ferreira, o titular adjunto da Segurança Pública, André Brito e o procurador-geral do Município, Régis Fonseca. Foto: Divulgação/1DPRM

A Polícia Civil de Gravataí, que já auxilia o governo municipal em fiscalizações à empresas e comércios para que estejam de acordo com os decretos que proíbem e autorizam atividades na cidade, vai criar uma outra frente. Uma reunião com o secretário adjunto de Segurança Pública de Gravataí, André Brito e o procurador-geral Régis Fonseca, o delegado Juliano Ferreira confirmou a criação de uma equipe para combater a disseminação de notícias falsas na região (Alvorada, Viamão, Cachoeirinha e Gravataí).

A medida inédita vai convocar policiais que serão responsáveis pela investigação de Fake News, principalmente de notícias que tratam sobre a pandemia de coronavírus no município. Conforme o delegado Ferreira, a ofensiva visa frear a circulação de publicações, áudios e demais notícias falsas que acabam deixando a população em pânico.

“Um vizinho chegou a perguntar esses dias sobre uma notícia que chegou a ele do Hospital aqui em Gravataí, no qual um áudio repassado confirmava mais de 100 casos de coronavírus. Muitas destas notícias falsas circulam e acabam gerando um pavor nas pessoas, instala um pânico na cidade, o que neste momento é extremamente prejudicial”, contou Ferreira.

Páginas com publicações duvidosas, compartilhamento de Fake News em grupos de Whatsapp e notícias em grupos de Facebook de cidades da região já estão na mira da equipe. “Vai ser um trabalho ostensivo e de total apoio ao município, que como todo o mundo, enfrenta a pandemia de coronavírus. Queremos combater estas informações falsas que circulam. A equipe ficará focada em descobrir a origem das notícias e a partir disso vai instaurar um inquérito para responsabilizar os criadores, e se possível, quem disseminar isso”, destacou o delegado

Secretaria municipal de Segurança irá auxiliar a equipe policial durante a investigação

Adjunto da pasta da Segurança Pública em Gravataí, André Brito, que irá acompanhar as apurações, foi enfático ao afirmar a necessidade do combate à Fake News. “Uma Fake News é um vírus virtual que provoca consequências reais”. André também destacou a forma de punição aos responsáveis por notícias falsas.

“As notícias falsas precisam ser combatidas com o rigor da Lei, visto que em alguns casos, os danos causados são irreversíveis, tamanho o estrago que ela causa, em virtude de que mesmo a noticia sendo falsa, os prejuízos são reais.

Algumas pessoas ainda não se deram conta que a disseminação de Fake News com o objetivo de gerar pânico e formar um caos nas redes sociais, pode gerar ao indivíduo, mesmo que utilizando um perfil falso, a obrigação de indenizar por danos morais, se for demonstrada a lesão à moral ou imagem de alguém, ou até mesmo de indenizar por danos materiais, caso seja provado que as notícias falsas acarretaram prejuízos financeiros”, explicou André.