Geral

Mesmo com chuva torrencial, Gravataí não registra ocorrências e alagamentos graves, diz Defesa Civil

Publicado

-

Foto: Giro de Gravataí/Especial

Não é pouca a chuva que cai sobre Gravataí desde o início da noite desta última segunda-feira (29), mas que se potencializou ao longo da madrugada. Desde as primeiras horas da frente-fria que avança sobre o RS, e que resultou em um alerta de ‘ciclone bomba’ pela Metsul, o município registra isolados pontos com acúmulo de água, principalmente em vias, mas que não são considerados locais de alagamentos graves, diz o coordenador da Defesa Civil de Gravataí, oficial Paulo Roberto Almeida.

“Alguns locais alagaram devido ao volume que foi mais intenso, mas a água não está parada, está fluindo nas redes que foram limpas e receberam manutenção no período de estiagem pela Secretaria de Obras. Com isso, consideramos a situação dentro da normalidade”, disse o oficial.

Conforme o sistema de medição em Gravataí, desde às 19h de ontem, a região da Morungava foi a que registrou um volume maior de chuva. Durante todo o mês de junho, a localidade também permaneceu no topo da lista e deverá se manter até o fechamento do mês, nesta madrugada.

Morungava 206mm

Itacolomi 203 mm

Fmma 194 mm

Moradas do Vale I 188mm.

Ainda segundo o oficial, a Defesa Civil de Gravataí e equipes da Secretaria de Obras de Gravataí seguem nas ruas para eventuais atendimentos. O monitoramento também é feito no Rio Gravataí, que em um dia subiu cerca de 20 centímetros, registrando às 10h de hoje, 2 mts e 49 cm.  Até o fechamento desta matéria, não houve solicitações de emergências graves por parte da população.

Moradores, principalmente do bairro Vila Rica, registraram diversas ruas alagadas. Residentes do Parque Florido, São Judas Tadeu e entorno também informam que suas ruas estão com um grande acúmulo de água.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *