Política

Luís Felipe | Carlito afastado da secretaria da Saúde; hoje a política de Gravataí aconteceu em Viamão

Publicado

-

Carlito conversou com exclusividade com o colunista Luís Felipe, do Giro de Gravataí. Foto: Reprodução/Facebook

A notícia da ação do Ministério Público que afastou por 180 dias o prefeito de Viamão, cinco secretários e um vereador na manhã desta quarta-feira (12), impactou o ambiente político e logo congestionou Whatsapp’s em Gravataí. Tudo porque entre os secretários afastados está o ex-vereador de Gravataí Carlito Nicolait de Matos, que ocupa a função de secretário da Saúde de Viamão há oito meses.

Com exclusividade, Carlito falou agora a tarde à coluna e entre outras informações, deixou claro que está tranquilo porque as suspeitas recaem sobre contratos que não correspondem ao período em que responde pela pasta da Saúde de Viamão.

Carlito relembra que há poucos meses o prefeito de Bagé também foi afastado do cargo e logo retornou às suas funções no executivo. ” Nunca recebi uma ordem estranha e não republicana do prefeito e acredito que nos próximos dias devemos retornar”.

Objetivamente, Carlito e os demais estão sob a condição de investigados. “Quem trabalhou comigo sabe que tenho enorme zelo pela coisa pública e muito cuidado com a condução da burocracia. Em cinco meses em Viamão, estudei dezenas de contratos, notifiquei e resgatei 11 milhões de reais aos cofres do município que foram pagos uma OSC, que não cumpriu integralmente o seu contrato”, destaca o secretário que diz ter adotado tais medidas duras com o aval do prefeito e que, inclusive, teriam resultado em elogios de auditores do Tribunal de Contas do Estado.

A mim cabe uma análise política das implicações eleitorais do fato e não o papel de torcedor ou hater.

Embora tenha construído sua trajetória pública em administrações do PT, como secretário da Fazenda no governo de Daniel Bordignon e secretário da Saúde no governo de Sérgio Stasinski, Carlito é uma das pessoas mais importantes a orbitar a candidatura a prefeito do vereador Dimas Costa (PSD) e até ontem era tido como virtual futuro coordenador de sua campanha. Dimas provavelmente evitará comentar a ação do MP em Viamão.

Politicamente, é inevitável que o desgaste atinja Dimas. Adversários já fazem a festa! Ainda mais na semana em que seu partido aprovou resolução moralista proibindo a participação de “ficha-sujas” na campanha de 2020. A resolução trata como “ficha suja” qualquer um que tenha condenação judicial sem possibilidade de recurso.

Eleitoralmente não podemos medir o impacto disso tudo agora, mas sabemos que para uma população cada vez mais ansiosa, uma manchete polêmica, viralizada nas redes sociais, causa mais estragos do que o trânsito em julgado de qualquer processo.

Só uma coisa é certa hoje, Carlito até poderá continuar auxiliando na organização da campanha, mas não o veremos ao lado esquerdo de Dimas na mesa de reuniões tão cedo. Porque à mulher de César não basta ser honesta, tem de parecer honesta!