Economia

Decreto autoriza comércio não essencial a vender por meio eletrônico e tele-entrega em Gravataí

Publicado

-

Sob a bandeira vermelha, comércios e serviços não essenciais não podem receber os clientes presencialmente.

O prefeito de Gravataí, Marco Alba, assinou na noite desta terça-feira (30) um decreto regulamentando o trabalho de comércios e serviços considerados não essenciais durante o período em que a cidade está classificada sob a bandeira vermelha do sistema de distanciamento social.

De acordo com o texto, tanto os comércios atacadistas quanto varejistas de produtos não essenciais poderá adotar escala de trabalho com até 25% dos funcionários, dependendo do espaço, e atender ao público por meios eletrônicos, por telefone-entrega ou pelo sistema de drive-thru.

Já para as empresas que fornecem produtos essenciais, o trabalho pode contar com até 50% da equipe, dependendo da área do estabelecimento, e atender ao público presencialmente, mas de maneira restrita, podendo também realizar vendas pela internet, telefone.

O decreto ainda destaca que comércios de cosméticos, perfumaria e produtos de higiene pessoal devem reduzir a exposição de produtos e não permitir a prova do mostruário pelos clientes. Confira o decreto na íntegra: 18021de20