Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Geral

Um final feliz para o pequeno Heitor e sua família em Gravataí

Publicado

-

Foto: Douglas Glier Schütz/Prefeitura Municipal de Gravataí

Quem tem filho conhece o sentimento de aflição que é ver sua criança em perigo. Na tarde da terça-feira, 20, a Guarda Municipal de Gravataí (GM) salvou um bebê de seis meses que estava engasgado. Os pais do recém-nascido estavam levando ele para o Hospital Dom João Becker, quando encontraram dois guardas municipais que se apressaram em usar as técnicas aprendidas na corporação para ajudar Heitor.

De acordo com a mãe de Heitor, Raquel Soares, o bebê estava gripado, vomitou algumas vezes e logo em seguida começou a ficar pálido. “Ele estava cada vez pior. Pra nós foi um desespero, só pensamos em ir para o hospital. Ainda bem que encontramos o pessoal da Guarda, pois o Heitor já estava sem reação”, relatou Raquel.

Os guardas Bildhauer e Jesus, que fazem a patrulha na Avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira, estavam na sua ronda quando foram parados pelos pais do menino. A dupla, que inicialmente achou que se tratava de um assalto, agiu com agilidade e precisão para ajudar o recém-nascido. “Quando eles nos encontraram o Heitor estava branco, com o corpo bem mole. Nos apressamos para fazer a manobra de Heimlich e desengasgá-lo. No momento que ele começou a chorar, que vimos que suas vias aéreas haviam sido desobstruídas, encaminhamos os pais à UPA, para uma avaliação médica”, relataram.

Foto: Douglas Glier Schütz/Prefeitura Municipal de Gravataí

O pós-atendimento

Na tarde da quinta-feira, 22, o coordenador Arlen e os guardas Bildhauer e Jesus, foram visitar o bebê e a sua família. “Nós sempre fazemos esse pós-atendimento, mesmo em situações menos graves. A nossa função é essa, atender a população de Gravataí. Salvar vidas é a missão mais valorosa da GM”, contou Arlen.

Ao chegarem à casa de Heitor, o pequeno estava tranquilo no carrinho, dormindo. Com emoção, o pai, Jean Marcel, agradeceu a atuação da corporação: “No dia do incidente, o que eu mais queria era achar ajuda. A ação da Guarda salvou a vida do meu filho. Nossa família só tem a agradecer”.

Quando o bebê acordou os integrantes da Guarda presentearam o menino. Arlen e Bildhauer colocaram o babador azul em Heitor, que agora carrega o brasão da GM no pescoço. “Agora ele é um dos nossos, faz parte da corporação. Queremos que ele faça uma visita na nossa sede. O Heitor já está famoso entre os nossos colegas”, contou Arlen.

Ao final da visita Bildhauer ainda reforçou que a Guarda Municipal de Gravataí está a serviço do município “Quando esse tipo de situação acontecer, podem nos chamar. Nosso número é o 153. Estaremos sempre disponíveis. Salvar vidas é o que importa. O dia 20 de agosto agora está marcado nas nossas vidas. Foi o dia que ajudamos a salvar o Heitor”, declarou.

*Com informações da Prefeitura de Gravataí

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias