Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Reajuste nas bandeiras deixa a conta de luz mais cara a partir de junho na região

Divulgação/GazetaRS/Reprodução

Um reajuste feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) elevou o valor das bandeiras amarela e vermelha em até 50%, ocasionando um aumento na conta do consumidor final, que poderá ser notado já no próximo mês. O reajuste chega a 50% da bandeira tarifária. Conforme a Aneel, a bandeira amarela passou de R$ 1,00 para R$ 1,50 a cada 100 Kwh consumidos – um avanço de 50%. A bandeira vermelha no patamar 1 subiu de R$ 3,00 para R$ 4,00 – aumento de 33,3%. A banderia vermelha no patamar 2 teve alta de 20%: de R$ 5,00 para R$ 6,00. As mudanças começam a valer a partir do dia 1º de junho.

A agência ainda explicou que o aumento ocorreu  porque houve uma atualização da metodologia do cálculo do chamado risco hidrológico. Com isso, o consumidor passará a pagar parte dos custos quando a energia estiver mais cara devido à falta de chuvas.  “O efeito a ser percebido pelos consumidores retratará com maior precisão a produção da energia hidrelétrica e a conjuntura energética do sistema. A alteração foi especialmente motivada pelo déficit hídrico do ano passado, que reposicionou a escala de valores das bandeiras”, disse a Aneel em nota.

A metodologia utilizada pela Aneel para definir o acionamento das bandeiras também passou por mudanças. Após ficar entre janeiro e abril no patamar verde que não gera cobrança extra, a bandeira tarifária foi definida pela Aneel para maio como amarela. O final do período tradicional de chuvas na região das hidrelétricas, que vai até abril, deve fazer com que a bandeira fique no patamar vermelho ou vermelho nível 2 nos próximos meses, um cenário que poderia se prolongar até novembro.

Write a Comment

view all comments