Prefeitura prevê a construção de uma Central de Polícia em Gravataí



Reunião entre as autoridades ocorreu na tarde desta última quarta (14) – Foto: Prefeitura Municipal de Gravataí

A área onde o complexo será instalado já está praticamente definida. Será na região das Cohabs que a Prefeitura de Gravataí tem por opção instalar a Central de Polícia. O projeto foi proposto em uma reunião na tarde desta última quarta-feira (14), com o secretário de Segurança Pública, Cezar Schimer.

A central, que possivelmente ficará localizada na Cohab B, irá agregar a 1ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana, a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa e a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento, que hoje estão localizadas no Parque dos Anjos. A 2ª Delegacia de Polícia (DP), localizada na parada 68, também será transferida para a central. A 1ª DP deverá permanecer no centro da cidade.

O prefeito Marco Alba destacou a importância da centralização dos órgãos de segurança e vê o investimento como um avanço para a sociedade, que hoje sofre com a criminalidade no município.

“A segurança pública é hoje a principal preocupação da sociedade e em Gravataí sempre trabalhamos de forma integrada com os órgãos do Estado e da União para oferecer o que tiver de mais moderno e eficiente na promoção da segurança e no combate à violência e à criminalidade para proteger a nossa população”, contou Alba.

A reunião também teve a presença do titular da Secretaria Municipal de Assuntos para Segurança Pública (Smasp), Flávio Lopes, do vereador Clebes Mendes, líder do governo na Câmara de Vereadores e do titular da Delegacia Regional de Gravataí, delegado Volnei Fagundes.

Central de Canoas é o modelo a ser seguido

Inauguração da Central de Polícia, em Canoas – Foto: Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul/Divulgação

No ano de 2012, a cidade de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, inaugurou a primeira Central de Polícia do estado. No local foram instaladas a sede da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM), além da Central de Termos Circunstanciados (TC’s), da 3ª Delegacia de Polícia de Canoas e da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Atualmente cerca de 70 policiais atuam diariamente no centro. De acordo com a prefeitura, o projeto a ser feito em Gravataí será o mesmo implantado na cidade vizinha.


Escreva um comentário

ver mais comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *