Polícia

Polícia “na cola” do homem que atacou advogada em Gravataí

Publicado

-

Instituto Geral de Perícias (IGP)/ Divulgação

Desde o ataque que quase custou a vida da advogada Ana Konrath Alves, no dia 17 de dezembro de 2018, policiais buscam, através do retrato falado e de depoimento de testemunhas, o paradeiro do homem acusado do ataque. Durante as investigações iniciais, os agentes da Delegacia de Homicídios de Gravataí também averiguaram a informação de outros casos semelhantes, mas em nenhum deles foi confirmada a participação de um autor com as mesmas características.

Uma outra testemunha teria dito a polícia que no mesmo dia do crime, um homem – com as mesmas características do suspeito, teria pedido para que o levasse de moto até a cidade de Nova Hartz, reforçando a tese e a denúncia recebida pelos policiais de que o acusado não seria da região. A investigação avança e quer esclarecer se houve alguma motivação para o crime, ou uma tentativa de latrocínio – roubo seguido de morte.

Relembre o caso

A advogada Ana Konrath Alves, de folga em seu sítio na região da Morungava em Gravataí, foi surpreendida quando um homem tentou forçar o portão de pátio para invadir. Com dificuldades, ela se aproximou para tentar impedir o ingresso do homem. Foi neste momento que ele anunciou o assalto e começou a desferir diversos golpes de faca contra ela. Ana ficou gravemente ferida e foi levada ao Hospital Dom João Becker. o agressor fugiu sem levar nada.

A Delegacia de Homicídios de Gravataí recebe denúncias anônimas pelos telefones (51) 3945-2741 ou pelo WhatsApp (51) 98608-8876.

 

 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias