Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Polícia

Polícia Civil prende em Gravataí criminoso que tocou o terror em Tapes

Publicado

-


Um monitoramento feito pela Polícia Civil de Tapes, deixou agentes da
2º Delegacia de Polícia de Gravataí alerta. O comunicado emitido pelo policiais, informava a possibilidade da estadia no município de um criminoso de alta periculosidade, e que estaria foragido pelo crime de homicídio.

Com uma vasta ficha criminal, com crimes como; homicídio, furtos e latrocínios (roubo seguido de morte) Lindomar Silva Cunha, de idade não informada, levava uma vida tranquila, e a aproveitava o tempo livre para ostentar com fotos de armas e bebidas nas redes sociais. Após o monitoramento, agentes da 2º DP começaram a seguir os passos de “Toco”, como era conhecido no mundo da bandidagem.

E foi em uma casa alugada, no bairro Bonsucesso, que os policiais avistaram o procurado. Era próximo das 13h desta última quinta-feira (27) quando ele saiu da residência, e neste momento, foi abordado pelos agentes e preso. De acordo com o chefe da investigação, Leandro Bohn, os policiais haviam recebido o comunicado da vinda dele ao município, e receberam também um alerta de uma possível reação ao ser abordado.

“Veio no inquérito dele essa observação, que ele não iria se entregar fácil. Quando abordamos, ele tentou fugir, mas conseguimos pegá-lo sendo aplicada a força moderada. Ele ostentava nas redes sociais, e achou que ia se esconder aqui, só não sabia ele que estava morando a um quilômetro e meio da delegacia”, contou Bohn.

Criminoso foi preso na Operação Midas

Midas é terceira operação realizada a partir de uma parceria com as polícias estaduais e coordenada pelo Ministério da Segurança, no âmbito do Sistema Único de Segurança Pública (Susp). Ela é realizada simultaneamente por polícias civis do Distrito Federal e 25 estados e conta com a participação de 8.128 policiais civis. O único estado que não participou da Operação Midas foi o Amazonas, devido a algumas dificuldades operacionais decorrentes de uma mudança que está ocorrendo em um cargo de chefia na área de segurança pública.

No RS, até as 17h, foram presos 1.496 adultos (sendo 427 prisões por roubo; 17 por latrocínio e 783 por outros crimes, além de 269 prisões em flagrante) e apreendidos 109 adolescentes. Foram cumpridos 535 mandados de busca e apreensão. Também foram apreendidos 88 armas de fogo e 75 veículos. 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias