Opinião política: Entenda a importância do projeto do IPAG



André Luiz Santos – Giro de Gravataí.

Gerou polêmica! O prefeito Marco Alba enviou para a câmara municipal o PL-53/2016 que dispõe sobre o aumento da alíquota do funcionário público na contribuição previdenciária do IPAG. O servidor nunca quer pagar a conta, é incrível como o pensamento de um ser soberano impera sobre a classe que dispõe de inúmeros os benefícios. Fico pasmo.

Dos quase 10% de repasses financeiros que a prefeitura calculou que seriam necessários para manter as aposentadorias pelos próximos trinta anos, 3% serão pagos mensalmente pelos servidores que já contribuem com os 11% previsto em lei. Óbvio, quando que não, os sindicatos dos servidores municipais juntamente com o sindicato dos professores levantaram a bandeira do protesto. Pera ai um pouco, eles querem que nós pagamos a parte deles? Isso mesmo, os dois sindicatos manifestaram que quem deveria arcar com os custos do novo calculo seria a prefeitura, com dinheiro, adivinha de quem, sim, nosso!

Então vamos refletir, o IPAG serve para garantir a aposentadoria do SERVIDOR e ainda dispõe sobre diversos serviços como o IPAG saúde, que garante ao servidor um plano para a classe. Se o IPAG serve para o funcionário público, não seria injusto ele arcar com uma despesa que servirá para garantir a aposentadoria dele próprio não é mesmo?!

O projeto já aprovado pela câmara entra em vigor no próximo dia 1° e será de grande valia tanto para o IPAG quanto para o servidor, pois livra financeiramente o município de uma maneira justa e assegura a aposentadoria do funcionário de carreira.

*O texto é responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. 

faixa

1 comentário

Escreva um comentário
  1. Thiago
    janeiro 05, 18:48 Thiago

    André, caso você não saiba, o desconto atual em folha é de 11% para a previdência e 4,5% para o plano de saúde mais co-participações em cada consulta ou procedimento realizado. Se tiver dependentes no plano, acrescenta-se mais 1% por dependente. Com a aprovação desta lei, o desconto da previdência vai para 14%. Digamos que o servidor tenha um núcleo familiar de 4 pessoas, o desconto mensal de seu salário será de 20,5%. O plano de saúde não é opcional, logo a sua adesão é obrigatória. Como você deve saber, Saúde é uma obrigação do Estado prevista na constituição, e o servidor é obrigado a pagar por este direito. A ideia de pensamento soberano é sua. Você paga diversas regalias a Políticos e não vi nenhuma postagem sua reclamando disso? Você já viu o salário de um professor do Município que tem mestrado e se preparou muito para estar ocupando este cargo? Para a Previdência Pública a conta também não fecha, são remanejados recursos de outros impostos que não eram para esta finalidade. Está lutando pelas causas erradas. Foque no cerne do problema, que é muito mais amplo que a manutenção do Instituto de Previdência do Município.

    Reply this comment

Escreva um comentário

Ver todos os comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *