Polícia

Na Vila Natal, uns cuidam dos outros em prol da segurança

Publicado

-

Foto: Giro de Gravataí/Especial

Quem transita pelas ruas do bairro Vila Natal, em Gravataí, não passa despercebido pelos olhos atentos dos moradores. Uma atitude suspeita do desconhecido, é imediatamente informada no grupo de troca de mensagens da rua. Em segundos, o administrador do grupo leva a informação adiante, para um outro canal, no qual conta com agentes da área de segurança, que imediatamente avisam as viaturas nas imediações. Esse foi o modo e a dinâmica empregada pelos moradores para dar fim aos contantes casos de furto e arrombamento de residências no bairro.

O projeto Vizinhos Vigilantes foi idealizado pela presidente da Associação Comunitária Moradores da Vila Natal, Jussara Coelho, e foi lançado oficialmente nesta última semana com a presença da comunidade e do comandante do 17º Batalhão de Polícia Militar de Gravataí, major Luis Felipe Neves. “O projeto já vinha sendo estudado há alguns meses, e com os diversos casos de invasões, roubos e furtos na região, decidimos, depois que assumi a gestão da associação dos moradores, colocar ele efetivamente em ação”, relata Jussara.

Jussara Coelho, 39 anos, é a presidente a Associação e idealizadora do projeto Vizinhos Vigilantes. Foto: Giro de Gravataí/Especial

Placas identificam

Uma caminhada de curta distância no bairro já é possível perceber as placas do projeto colocadas em casas, portões e postes na comunidade. Conforme a presidente, 70 exemplares foram feitos e são comprados pelos moradores no custo de R$ 11,00. O modelo destaca o projeto e serve de informativo com os números de emergência (190) da Brigada Militar (BM) e (181) da Polícia Civil para denúncias anônimas.

Projeto foi oficializado pelo comandante da BM de Gravataí, major Luis Felipe Neves. Foto: BM/Divulgação

Para o motorista Paulo Roberto, de 65 anos, só o saber da iniciativa já traz uma maior sensação de segurança aos moradores. “Aqui não é um bairro violento. Mas acontecia muitos furtos e roubos. Agora com a comunidade se ajudando, vai ser difícil isso acontecer. Com esses grupos ai, a informação chega rápido o que facilita o trabalho da polícia e ajuda na nossa segurança”, contou ele.

Jussara ainda destaca o empenho da comunidade por mais segurança. “Na reunião de lançamento tivemos, se não me engano, 47 moradores. É um número expressivo para uma reunião de comunidade. Isso mostra a nossa preocupação com a segurança do bairro, mas também foi uma forma de fazer amizade com a vizinhança. Estamos cuidando uns dos outros. É a comunidade se preocupando com a comunidade”, destacou.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias