Geral

Mãe de criança morta por padrasto em Gravataí mantém versão em novo depoimento

Publicado

-

A jovem Iracema Cristina de Vargas da Silva, de 23 anos, prestou um novo depoimento na tarde desta última terça-feira (23) sobre a assassinato de seu filho, Raphel Silva da Rosa, de três anos, asfixiado pelo padrasto que se apresentou à polícia e confessou o crime recentemente. 

Conforme a investigação, a jovem manteve a primeira versão de seu depoimento, informando aos agentes que não estava em casa no momento do crime, em que Natalício Ruan da Silva, seu companheiro, teria matado a vítima. Conforme o delegado Felipe Borba, ela se mostrou surpresa ao ser informada pelos policiais que Natalício confessou ter matado o enteado. 

A polícia ouviu outras testemunhas na tarde desta quarta-feira (24). É aguardado também os laudos do Instituto Geral de Perícias (IGP) para confirmar detalhadamente a dinâmica do crime. Assim a polícia poderá concluir o inquérito e remeter ao Ministério Público (MP). Iracema e Natalício seguem presos.

Relembre o caso

Raphael deu entrada na noite de segunda-feira (24) do mês de setembro no Pronto Atendimento 24h já sem vida. No laudo de óbito, foi observado que a criança apresentava diversos hematomas pelo corpo, além de cortes na cabeça, e também inchaço nas orelhas. No laudo também foi constada que a causa da morte foi por asfixia.

O corpo clínico do Pronto Atendimento também constatou que a criança estaria morta há pelo menos duas horas antes de ter dado entrada na emergência. .O padrasto e a mãe da criança foram levados para a delegacia aonde prestaram depoimento e foram liberados. O caso segue sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Gravataí.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias