Política

Luís Felipe | Vereador e ambientalistas alertam para o baixo nível do Rio Gravataí e pedem consumo consciente da água

Publicado

-

O vereador Paulinho da Farmácia (MDB) esteve na APN-VG Associação de Preservação da Natureza do Vale do Rio Gravataí. Foto: Divulgação

Na última quinta-feira (9), o vereador Paulinho da Farmácia (MDB) esteve na APN-VG (Associação de Preservação da Natureza do Vale do Rio Gravataí), acompanhado de seus assessores Paulo Burmycz e João Augusto, onde se reuniram com o geólogo Sérgio Cardoso, vice-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Gravataí. Em pauta, os baixos níveis do Rio Gravataí ocasionados pela escassez de chuvas.

De acordo com Cardoso, na data do encontro, o Rio Gravataí apresentava 1,24m na estação de água de Alvorada/Viamão da Corsan, índice considerado muito baixo.  O geólogo também alerta: se o nível do Rio Gravataí chegar a 1m, é instituído o rodízio de bombeamento da água entre agricultura e abastecimento público, regulamentado pela Secretaria do Meio Ambiente do Governo do Estado, através da Resolução 352/2019.

O que diz a Resolução:

Quando o nível do Rio Gravataí atingir o nível de alerta, que é de 1m na estação de captação de Alvorada/Viamão da Corsan, o bombeamento de água para irrigação será interrompido por dois dias, autorizado pelos três dias seguintes, sendo interrompido novamente por dois dias, assim sendo consecutivamente.
Se o Rio Gravataí chegar ao nível crítico, que é de 50cm na Estação de captação de água de Alvorada/Viamão, a captação para irrigação será suspensa.

Diante do contexto preocupante, Paulinho faz um apelo aos gravataienses. “Precisamos cuidar da nossa preciosa água de forma responsável. É fundamental reaproveitarmos água para tarefas domésticas, reservando a água potável somente para atos essenciais, como consumo e preparo de alimentos.”

COMENTO: A Câmara Municipal devolve anualmente milhões de Reais aos cofres da prefeitura por não usar todo o seu orçamento, algo em torno de 20 milhões de reais. O legislativo poderia pegar uma pequena parte desta “sobra” e liderar, através da sua comissão de Meio Ambiente, campanhas de conscientização na comunidade, mas não no verão quando o rio seca e sim durante o ano, quando temos “água de sobra” e um festival mangueiras lavando carros e calçadas com água potável.
Está de parabéns o vereador Paulinho da Farmácia por ir até a APN e ouvir de quem sabe!

Em tempo: A coluna segue aberta aos vereadores que queiram divulgar suas atividades no período de férias parlamentares.

Com informações da assessoria.

Colunista e editor de política no Giro de Gravataí. Fale comigo através do e-mail [email protected] ou Whatsapp (51) 98460-6870.

Publicidade
2 Comments

2 Comentários

  1. Joao Luis guariglia soster

    14 de janeiro de 2020 at 9:57 pm

    Todo ano no verão com a falta d’água políticos comentam o problema do Rio gravatai após o verão esquecem o problema é simples e econômico para solucionar o Rio apenas precisa ser dragado pois tem muito lixo dentro do Rio que tira o lugar da água

  2. daniel.fraga

    16 de janeiro de 2020 at 5:53 pm

    Pena que a Corsan não tem o mesmo interesse pois faz vinte dias que ligo avisando sobre um vazamento e até agora nada deles aparecerem para verificar.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *