Insegurança faz professores e alunos tomarem medidas preventivas em escola de Gravataí

A frequência de assaltos nas imediações da Escola Estadual Tuiuti no bairro Bonsucesso, fez com que os professores tomassem providências para tentar conviver com a falta de segurança no município. Além de liberar os alunos um pouco antes do horário, professores orientam que os estudantes saiam da escola em grupos, como conta a vice-diretora, Andreia.

“Após o episódio onde o nosso aluno foi baleado, convocamos os pais para uma reunião e adotar essas medidas. A primeira delas, pedimos para todos os alunos maiores de idade, que se reúnam em grupos para ir em embora. Os menores de idade estamos orientando para que os pais venham buscar. Alguns alunos que moram longe da escola e não tem algum meio de locomoção, nós professores estamos dando carona, pois não podemos deixa-los na frente da escola.” contou.

 

Os dois atentados

No dia 6 de setembro, na saída do turno da noite, um roubo quase deixou a vice-diretora baleada. Criminosos abordaram duas estudantes que aguardavam os pais na frente da escola. Próximo do local, a vice-diretora percebeu a ação e acelerou o carro para assustar os criminosos. Os bandidos atiraram ao menos três vezes na direção das vítimas. Ninguém ficou ferido.

No dia 14, um aluno também do turno da noite saia da escola quando criminosos em uma motocicleta anunciaram o assalto na Rua Marechal Eurico Dutra. Assustado, o jovem tentou sair correndo e foi baleado pelo criminoso na região da coxa. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital Dom João Becker (HDJB). O jovem que ficou com a bala alojada retornou para as aulas na última segunda-feira (19).

 

Mobilização

Após a tentativa de assalto que baleou o adolescente, os alunos fizeram um desabafo nas redes sociais sobre a falta de segurança, além disso, organizam para a próxima semana uma caminhada chamando a atenção das autoridades. Também na próxima terça-feira (27), a diretora da Escola, Geovana da Rosa Affeldt, irá até a Câmara de Vereadores de Gravataí e usará a tribuna para pedir providências referente a segurança dos funcionários e alunos nas chegadas e nas saídas.

O 17º Batalhão de Polícia Militar, afirma que reforçou a ronda das patrulhas escolares na região.

 

sem-titulo-1

sem-titulo-1

Alunos fazem um desabafo sobre a falta de segurança nas imediações da escola. | Reprodução Facebook.


Escreva um comentário

ver mais comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Campos obrigatórios marcados como *