Gravataí será referência se regionalização de maternidades ser aprovada



Com informações do Departamento de Comunicação Social da Prefeitura de Gravataí

O governo estadual anunciou que a próxima reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB/RS) irá debater a regionalização dos partos no estado, fazendo com que cidades que possuem maternidades maiores e mais equipadas se tornem referência para cidades menores. A ideia é de proporcionar mais qualidade na hora do parto, principalmente os de risco. Assim, maternidades que realizam menos de 365 partos por ano serão referenciadas para hospitais com maior estrutura. Mas como fica a situação para as gestantes de Gravataí?

A coordenadora da Política de Atenção Integral à Saúde da Mulher, Luciane Silva, explica que o Centro Obstétrico do Hospital Dom João Becker realiza mais de 240 partos por mês, também servindo de referência para municípios vizinhos. Partos de alto risco costumam ser direcionados para hospitais de Porto Alegre, que é a cidade referência da Região Metropolitana. No entanto, “a maternidade do Hospital atende toda a sua demanda e é autossuficiente, não precisando ser referenciada para outros municípios”, disse.

Centro Obstétrico modelo

O Centro Obstétrico do município, inaugurado em março de 2016 pelo prefeito Marco Alba, conta com instalações e equipamentos modernos, proporcionando a opção de parto humanizado para as gestantes. O local tem 240 m² e conta com três salas de pré-parto, parto e pós-parto, sala de reanimação e cuidados especiais ao recém-nascido; sala de admissão e triagem de pacientes; seis leitos de observação de pacientes; espaço de ambulação e estar para parturientes; posto de enfermagem; sala de espera para familiares e acompanhantes com visor para interação com bebê.

 


Escreva um comentário

Ver todos os comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *