Política

Governador Eduardo Leite recua e IPVA em 2020 poderá ser parcelado

Publicado

-

Foto: Agência Brasil/Divulgação

Reunido com deputados aliados da base do governo, o governador Eduardo Leite informou há poucos minutos sobre o recuo das novas medidas que seriam adotadas na cobrança de IPVA em 2020 no RS. Entre as principais, estava o fim do parcelamento e a data de vencimento, que havia mudado de abril para janeiro. Ao longo de todo o dia ontem (04), o Governo do Estado recebeu críticas até mesmo dos próprios aliados, ocasionando o recuo por parte do governador.

A medida 

As mudanças, para 2020, anunciadas ontem (04), indicavam o fim do desconto por antecipação, que era de até 3%, mantendo os descontos do bom motorista (até 15%) e do bom cidadão (até 5%). Conforme o anúncio, os impostos iriam vencer entre 6 e 30 de janeiro, com dez datas de pagamento de acordo com a numeração da placa.

Conforme o governo, a mudança aconteceria para alinhar o calendário de pagamento com o do Sudeste, que já cobrava o imposto em janeiro. A única forma de gastar menos é antecipar o pagamento para dezembro. Os motoristas que pagariam antes da virada do ano ainda utilizam a Unidade Padrão Fiscal (UPF) de 2019. Ela deveria ser ajustada em cerca de 4% para o próximo ano, o que aumenta o valor do IPVA, apesar de nada mudar no cálculo da alíquota.

Com o fim do desconto de até 3% o governo esperava arrecadar cerca de R$ 29 milhões a mais do que em 2019. A alegação do Estado era de que menos de 5% dos contribuintes pagavam o IPVA parcelado.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias