Política

Galeria dos Prefeitos; reparação histórica com os vices e a Prefeita

Publicado

-

Os vices, Laerte Oliveira, Francisco Pinho e Áureo; e os prefeitos, Marco Alba, Edir Oliveira e Stasinski. Sônia, a filha de Dorival. Foto: Luis Felipe Teixeira/Giro de Gravataí/Especial

Na onda de inaugurações, semana passada foi a vez de dois pontos importantes para a memória de Gravataí serem ‘entregues’ à comunidade: o chafariz da praça central e a galeria dos ex-prefeitos. O chafariz do tempo do prefeito Abílio dos Santos (PTB) ficou mais bonito com a novidade da iluminação e agora completou, com o letreiro de ‘EU♡GRAVATAÍ’, os atrativos que podem dar um pouco mais de vida ao centro da cidade após às 18h30.

Na sexta-feira (11), a ideia era fazer da reinauguração dos 22 retratos dos ex-prefeitos e seus vices expostos no saguão do Paço Municipal, mais uma pauta positiva na agenda do prefeito Marco Alba (MDB). A repercussão deveria ser a reparação histórica dos vices e a qualidade das peças, porém foi o tempo de uma troca de mensagem de Whatsapp, e uma polêmica estava instalada.

Erros de grafia foram registrados no quadro da ex-prefeita Rita Sanco e de seu vice, Cristiano Kingeski, ambos do PT. Rita, que é a primeira mulher eleita prefeita de Gravataí, teve seu cargo assinalado no gênero masculino, prefeito, e Cristiano teve seu sobrenome escrito de forma errada. No dia seguinte, sábado (12), o PT lançou nota de repúdio onde chamava de ato “lamentável de machismo institucional” o erro do departamento de comunicação do governo Marco Alba.

Segundo a diretora de publicidade da prefeitura, Juliana Comper, os equívocos foram frutos de erro de digitação e uma nova placa será confeccionada e substituirá a atual na galeria nos próximos dias.

Polêmica encerrada, volto ao ato da reinauguração que contou com a participação de dois ex-prefeitos: Edir Oliveira (PTB) e Sérgio Stasinski (segundo prefeito da era PT, hoje filiado ao PV); três vices, entre eles Miki Breier (PSB) que foi vice no primeiro mandato de Daniel Bordignon e hoje é prefeito de Cachoeirinha. Além dos políticos, familiares representaram os mandatários já falecidos. Sônia Oliveira, secretária de educação, que representava seu pai, o lendário prefeito Dorival de Oliveira, estava acompanhada de seu irmão Laerte Oliveira, vice de Abílio no início dos anos 90.

Gravataí tem cinco ex-prefeitos ainda vivos. E eu espero um dia ser testemunha da união deles, e dela. Seria importante para a história, para a cidadania e para a democracia da cidade que eles não se unissem apenas para derrubar uns aos outros(as).

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias