Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Destaque Home

Familiares e amigos fazem novo protesto pela morte de criança em Gravataí

Publicado

-

Ainda sem muitas respostas, tanto da motivação pela morte violenta de Rafael Silva da Rosa, de três anos, quanto do andamento das investigações por parte da Delegacia de Homicídios, familiares e amigos compartilham diariamente fotos da criança, e não cansam de ir as ruas pedindo por justiça.

Na tarde quinta-feira (04), com cartazes pedindo paz e justiça, outros com dizeres contra o padrasto de Rafael, suspeito do crime, eles gritaram e chamaram a atenção de todos no local. “É uma morte pra não ser esquecida, não vamos sossegar enquanto não pegarem eles”, contou um familiar.

Eles também seguravam o atestado de óbito da vítima, que confirmava a morte por asfixia mecânica, mas segundo a polícia, a investigação corre em sigilo. Na última semana a reportagem do Giro de Gravataí conversou com o delegado Felipe Borba, titular da Homicídios de Gravataí, segundo ele, as investigações avançaram desde a data do crime, mas o laudo do Instituto Geral de Periciais (IGP) poderia esclarecer melhor a dinâmica do crime.

Entenda o caso

Rafael deu entrada na noite de segunda-feira (24) no Pronto Atendimento 24h já sem vida. No laudo de óbito, foi observado que a criança apresentava diversos hematomas pelo corpo, além de cortes na cabeça, e também inchaço nas orelhas. No laudo também foi constada que a causa da morte foi por asfixia.

O corpo clínico do Pronto Atendimento também constatou que a criança estaria morta há pelo menos duas horas antes de ter dado entrada na emergência. .O padrasto e a mãe da criança foram levados para a delegacia aonde prestaram depoimento e foram liberados. O caso segue sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Gravataí.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias