Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Destaque Home

Exclusivo | Polícia indicia cinco por furto milionário de energia em Gravataí

Publicado

-

O prejuízo de sete dígitos e que acaba sendo descontado do bolso dos bons pagadores desencadeou uma investigação por parte da 1º Delegacia de Polícia (DP) de Gravataí. Foi há cerca de um mês atrás que a Rio Grande Energia (RGE) identificou um esquema de furto de energia no bairro Vila Neila, que fica às margens da ERS-030, em Gravataí.

Quatro estabelecimentos comerciais e uma residência naquela localidade utilizavam de instalações irregulares. Conforme aponta a investigação, o balanço feito pela empresa desde o início do ano chegou no valor de R$ 1.773,317 reais. Dois mercados, um salão de beleza e uma padaria foram alvos da operação e tiveram suas atividades encerradas.

No entanto, a polícia identificou que a “bronca” era na conta do proprietário das salas. O homem, que não teve a identidade revelada, seria o pivô da fraude, já que além de ser o dono das repartições isentava os inquilinos da conta de luz.

Todos vão responder

De acordo com o delegado Alencar Carraro, titular da 1º DP, a atitude do proprietário revelou que os locatários sabiam da fraude. “Eles ficavam isentos de pagar a conta de luz. O valor era baixo, mas mesmo assim o dono afirmava que a parcela incluía o consumo de luz. Não existe isso. Ele estaria perdendo dinheiro se fosse assim”, destacou o delegado.

Três homens e duas mulheres responderão por associação criminosa – já que tinham conhecimento da fraude, conforme apontou a polícia. Além disso, responderão por furto de energia elétrica e um deles por porte ilegal de arma de fogo.

Os perigos das ligações irregulares

A sobrecarga gerada na rede com os furtos de energia também afeta o consumidor correto, que por muitas vezes não consegue usufruir do que ele paga. Um outro problema, e que é considerado o mais grave de todos,são as ligações precárias, já que são feitas pelos próprios moradores e que não atende a nenhuma regra técnica correndo o risco de incêndio. 

No bolso do bom pagador

A RGE ainda levantou que 42% do bairro fiscalizado utiliza de ligação direta de energia, configurando o furto de luz. As áreas mais afastadas do centro, e também consideradas invasão, lideram os gráficos. A conta dos responsáveis pelos furtos acabam sendo transferidas para os moradores, com a elevação das tarifas. 

Carraro ainda informou que outras ações deverão ocorrer afim de combater a fraude na cidade, que conforme sua avaliação, é um município com um grande número de registros o que acaba preocupando. “Gravataí tem muito destes furtos. Muitos que é pouca coisa, mas não se dão conta de que tão pagando a mais. Eles pagam pelos outros que estão sonegando. Vamos continuar para frear e aliviar essa conta na cidade”, ressaltou o delegado. 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias