Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Governo do Estado manda derrubar escola no Xará

O ano letivo de alguns moradores do Xará não começou bem. O anexo da escola Carlos Bina foi derrubado com uma retroescavadeira na tarde de hoje, 13. O motivo seriam problemas estruturais, já que a edificação de madeira foi construída há 18 anos apenas para ser uma escola provisória. Na época da fundação do bairro Xará, foi identificada a necessidade de um colégio, que foi fruto de uma parceria entre a prefeitura de Gravataí, que cedeu a construção, e o Estado, que cedeu o terreno.

Ontem, 12, a coordenadoria de educação de Gravataí, liderada por Marta Ávila, convocou uma reunião com os lideres locais para anunciar que um engenheiro havia condenado toda a estrutura, e que ela seria demolida no dia seguinte. Não houve tempo para retirar alguns dos pertences da instituição, e até uma geladeira ficou no local após a retroescavadeira destruir a escola. Todos ficaram surpresos.

Andreo Fischer

Durante os 18 anos de vida da casa escolar, algumas reformas foram feitas com o apoio da comunidade e todas as estruturas metálicas pagas com o dinheiro de rifas foram levadas por recicladores.

A ideia é que os alunos do anexo do colégio Carlos Bina sejam realocados em escolas como, Estado de São Paulo, em Morungava, e a própria “matriz” do Carlos Bina, no Parque dos Anjos. Mas alguns pais tem receio de enviar os filhos pequenos para localidades distantes, por questões de segurança e de passagem de ônibus.

Já o terreno onde ficava o anexo, não tem planos de uso de acordo com o Estado, e algumas pessoas da comunidade do Xará sonham em criar um centro cultural no local, para preencher a lacuna que a escola deixou.

Foram disponibilizados à reportagem dois números de telefone da coordenadoria de educação, mas as ligações não foram atendidas por Marta Ávila, chefe do setor.

Matéria atualizada no dia 14/02 às 20 horas: segundo informações da diretora da escola Carlos Bina, Marcia Cristiane, o último caminhão de mudança chegou ao anexo às 21 horas de ontem, e levou todos os pertences que restaram da instituição. A reportagem ficou no local até às 19:10h aproximadamente.

Write a Comment

view all comments