Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Destaque Home

#EleNão movimentou o Parcão da 79 neste sábado

Publicado

-

Sob os olhares atentos da Guarda Municipal e de policiais militares, centenas de mulheres participaram do ato #EleNão no Parcão da 79, que é um protesto contra as declarações públicas do candidato da Presidência da República Jair Bolsonaro. Um carro de som estacionou próximo à multidão com músicas de artistas como Karol Conka, e jingles desfavoráveis ao presidenciável.

Apesar de ser um ato político, não houve grande quantidade de apoiadores de candidatos entre as participantes do ato, e até crianças participaram junto de seus pais e alguns ambulantes aproveitaram o sol e o movimento para venderem água mineral.

Rafaela Guedes, Leonardo Jaques e Noam Mendes acreditam que não é na violência que se resolve as coisas, muito menos violência contra as minorias, diz em alusão às declarações de Bolsonaro. “Ou as minorias se adaptam ou vão sumir”, informa Leonardo

Rafaela afirma que os valores de Bolsonaro vai contra os valores dela, e que não se pode ser fascista sendo que a conduta de um político vai muito além de ser ladrão. “Ele não apresenta projetos, vai contra minorias, não entende de política, prega a violência, o extremismo, a raiva e o ódio” resume.

Rafael Guedes com cartaz contra Bolsonaro | Divulgação 

Noam Mendes e Leonardo Jaques | Foto: Divulgação 

A cantora Glau Barros disse no carro de som que as mulheres devem usar a roupa que elas quiserem, e “que eles vão ter que aceitar”. “O que está acontecendo aqui é um movimento nacional e internacional, de mulheres contra Bolsonaro pela sua conduta machista, fascista, homofóbica, que quer liberar o porte de armas. Ele ofende diretamente as mulheres dizendo que elas devem ganhar menos, e isso está espalhado pela mídia. Estamos apenas mostrando a nossa força”, explica Glau.

Artista Glau Barros se fez presente no evento | Foto: Divulgação 

O evento foi pacífico sem nenhuma ocorrência registrada pela Guarda Municipal ou Brigada Militar (BM). Outros protestos deverão ocorrer na cidade até o dia 07 de outubro, data das votações. 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias