Curiosidade: Em 1952, já faltava água em Gravataí



teste

Gabriel Siota Ganzer – Giro de Gravataí 

DSC04750Não é mentira! Há registros em antigos jornais de que a falta de água sempre foi um problema sério no município. Em 1952, no mandato do prefeito Carlos Link, foi noticiado no jornal “O Gravataiense” a interrupção no serviço de abastecimento. Na ocasião, a reportagem do jornal publicou a medida tomada para solucionar temporariamente o problema.

“Por isso foi com satisfação que nossa reportagem observou a providência que a prefeitura está tomando no sentido de fazer funcionar um poço artesiano localizado Rua Venâncio Aires. Neste sentido já foi colocado um reservatório que receberá a água do dito poço onde a prefeitura fará distribuição à população, auxiliando desta maneira o fornecimento que até agora era feito somente pelo poço localizado no Espinilho”.

Não era a Corsan

Entretanto, não se sabe qual era o motivo do desabastecimento de água naquela época. Mas uma coisa era certa, não era a Corsan! A companhia foi criada pelo governador Ildo Meneghetti por meio da lei 5.167, assinada em 21 de dezembro de 1965, e passou a operar em 28 de março de 1966, quatorze anos depois dos primeiros relatos.

Jornal “O Gravataiense”

O jornal “O Gravataiense” foi fundado em 10 de fevereiro de 1952, mas teve seu primeiro exemplar publicado somente no mês seguinte a seu estabelecimento. A primeira publicação aconteceu no dia 8 de março. Os exemplares eram vendidos a CR$ 1,00 (um cruzeiro) cada.
*Com informações Anderson D Onofrio França
sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss


Escreva um comentário

Ver todos os comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *