Geral

CPI quer investigar denúncias de fraude envolvendo médicos do SUS em Gravataí

Publicado

-

CPI precisa de sete assinaturas para ser criada na Câmara de Gravataí. Foto: CMG/Divulgação

A abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi proposta na Câmara de Vereadores de Gravataí nesta segunda-feira (21). Conforme o vereador Dilamar Soares, a Comissão é para apurar uma série de denúncias envolvendo médicos que atendem no Sistema Único de Saúde (SUS) do município, e que estariam se beneficiando da demora do plano público para para induzir pacientes a realizaram os procedimento em clínicas particulares. Além disso, vazamento de dados e cobranças por atendimentos no próprio SUS também deverão ser apurados.

Conforme o trecho do documento, diversas provas como prints de conversas entre paciente e médicos chegaram ao gabinete do vereador. Para ele, as provas são contundes;

“Existem várias provas que levantam suspeitas sobre os atendimentos realizados por alguns médicos que atendem pelo SUS aqui em Gravataí. Alguns deles induzindo pacientes, outros ligando para pessoas que aguardam por cirurgias, utilizando de dados sigilosos. Tem também informações de que já cobraram por consulta no próprio SUS. As provas são contundentes. Eles estão se aproveitando da situação das pessoas, e isso é grave”, comentou o proponente à reportagem do Giro de Gravataí.

Para a abertura da CPI, o vereador precisa da assinatura de outros sete parlamentares da Câmara de Gravataí. Após a instauração, uma frente com vereadores é formada para dar início ao processo de investigação independente. Conforme informações extraoficiais, pelo menos duas denuncias semelhantes estão no Ministério Público (MP). Veja o documento na íntegra. (clique aqui).

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias