Com depoimentos falsos, polícia afirma que sete acusados de ritual satânico não são mais suspeitos do crime

Foto: Gabriel Siota Ganzer | Giro de Gravataí

O Delegado Rogério Baggio informou em uma coletiva de imprensa, na tarde desta quarta-feira (07) que as sete pessoas acusadas de envolvimento com ritual satânico e que teriam ligação com o esquartejamento de duas crianças não são mais suspeitos do crime. Conforme Bággio, após diversas diligências e o cruzamento de dados foi possível verificar que as três testemunhas que embasavam o caso tinham depoimentos falsos.

Bággio ainda aponta que as três pessoas teriam sido influenciadas por uma quarta para mentir sobre o inquérito, acusar o bruxo Silvio Fernandes e outras seis pessoas. “A investigação volta a estaca zero. Agora vamos apurar como essa pessoa, que já está presa, tinha detalhes da investigação, mas não sabemos também qual a intenção dela de incriminar os sete acusados. Já pedimos a soltura dos mesmos. O caso segue sendo investigado”, concluiu Rogério.

Aguarde maiores informações.


Escreva um comentário

ver mais comentários