Geral

Com área doada pelo Prefeitura de Gravataí, grupo de socorro voluntário busca agora construir sede

Publicado

-

Qual é o seu plano para o fim de semana? Visitar a família, sair com os amigos? Para os voluntários do Núcleo Operacional em Emergências (N.O.E RS Resgate), quando a semana termina, é a hora de salvar vidas. O socorro é prestado sempre sem custos para a população.

Equipe do N.O.E busca ajuda para construir nova sede. Foto: Divulgação

Desde a sua fundação, em 2012, o N.O.E atua no atendimento à emergências. Na época, uma sede provisória, em um espaço cedido pela Polícia Rodoviária Estadual abrigava o grupo. De lá para cá, foram outros três endereços, mas esta rotatividade pode acabar.

Em um acordo com a prefeitura, uma área foi cedida para ser a sede do N.O.E. O terreno mede 600m² e fica esquina das ruas Júlio de Castilhos e Rio Grande do Sul, na parada 73. Pelo acordo, a área foi cedia ao grupo por 35 anos e será a base definitiva do grupo.

No local, será construída uma garagem fechada para as viaturas, além de espaços para os socorristas realizarem seu trabalho, com sala de rádio, alojamento e espaço para a realização de cursos.

A nova base vai possibilitar um atendimento melhor a toda a população, mas para realizar este sonho, o N.O.E precisa da ajuda da comunidade, pois não dispõe de uma sede, revela o  coordenador operacional, João Mello. “Assumimos o plantão e ficamos na rua, em postos de combustível”, explica. Durante a semana, as três viaturas do grupo ficam guardadas na empresa de Mello. No entanto, a situação pode mudar.

O grupo busca contribuições para transformar o sonho em realidade. Quem quiser colaborar, pode doar depositando em uma conta da Caixa Econômica Federal:

Agência: 2284

Conta Corrente:21719.3

Operação:13

Além do dinheiro para a obra, o N.O.E também precisa de ajuda com combustíveis, materiais de socorro, manutenção das viaturas. “Qualquer ajuda é bem-vinda”, resume Mello.

 

 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias