Celular carregando provocou incêndio que deixou mulher hospitalizada, em Gravataí

Foi nesta segunda-feira (02), que os Bombeiros de Gravataí foram acionados para um incêndio em um apartamento na Rua Vila Lobos, no bairro Barnabé. Ao chegar no residencial eles foram até o aonde estava a bombeira voluntária, Gysa Martins, de 34 anos. De imediato eles combateram o fogo no local e chamaram um ambulância para remove-lá já que a mesma apresentava queimaduras pelo corpo.

Um curto-circuito em seu celular, que carregava ao lado da cama, teria ocasionado o princípio do sinistro. De acordo com informações de familiares e amigos, ela teve 90% do corpo queimado, e precisou ser transferida do Hospital Padre Jeremias para uma casa de saúde de maior complexidade, devido ao alto grau de queimaduras em seu corpo.

As últimas informações obtidas pelo nossa reportagem foi que Gysa ainda está em estado grave no hospital. Ela era bombeira voluntária e atuava no grupo de socorro e resgate Grave, com atuação na cidade de Cachoeirinha. O seu companheiro, Ronaldo Paulo de Quadros, publicou em uma rede social um desabafo sobre a situação de Gysa, e alertou sobre o carregamento de celular ao lado da cama.

“Boa tarde pessoal, venho aqui para deixar um recado a todos do grupo:
JAMAIS DEIXEM TELEFONE CARREGANDO DURANTE A NOITE. Estou com minha esposa entre a vida e a morte aqui no HPS de Porto Alegre devido a um curto circuito gerado no carregador do telefone celular. O curto correu pelo cabo até o colchão devido a proximidade de ambos. Só peço a vocês que orem por ela. Muitíssimo obrigado!!!!”.


Escreva um comentário

ver mais comentários