Base do governo trai Clebes, e aprova projeto de Carlito Nicolait



Entre traições de companheiros da base, abstenções e faltas o projeto do vereador Clebes Mendes (PMDB) foi excluído da pauta pelo fato de que o projeto do vereador Carlito Nicolait (PSB) que tinha o mesmo objeto ter sido votado e aprovado antes.

Já faz alguns meses que os vereadores Clebes Mendes e Carlito Nicolait disputam na câmara a nomeação da praça que fica no centro da cidade, Clebes tramitava na casa o projeto que denominava a praça como “Praça Soldado Rafael de Ávila” em homenagem ao soldado De Ávila morto nesta praça na operação que detinha o assalto da relojoaria Fialho em Novembro de 2015. Carlito por sua vez havia protocolado o projeto que denominava a praça como “Praça da Bíblia” em decorrência de sua adesão a igreja evangélica.

Mesmo o regimento da câmara municipal não permitindo serem protocolados dois projetos com o mesmo objeto o vereador Juarez Souza (PMDB), presidente da câmara em 2015, cometeu um erro, esse admito pelo mesmo, ao aceitar os dois projetos.

A proposta então foi que um dos dois vereadores retirasse o projeto, porém a rivalidade parlamentar entre Carlito e Clebes é grande e nenhum dos dois cedeu, foi ai que os dois projetos entraram em votação na mesma sessão, e o de Carlito por ter sido protocolado primeiro seria votado antes do de Clebes, caso o do vereador do PSB fosse aprovado o de Clebes imediatamente seria retirado de pauta. Foi o que aconteceu, saiba como foi a votação.

 

Lembrando que o primeiro projeto a ser votado foi o do vereador Carlito, que venceu, com votos de “aliados” a Clebes.

 

FAVORAVEIS:

Alex Tavares (PMDB), Juarez Souza (PMDB), Gérson Rovisco (PV), Tanrac (PRB), Carlos Fonseca (PSB), Beto Pereira (PSDB), Fred Pinho (PSDB) e é claro, Carlito Nicolait (PSB).

ABSTENÇÕES: Paulo Silveira (PSB), Alemão da Kipão (PSD), Márcio Souza (PV) e Maribel Wagner (REDE).

CONTRÁRIOS: Evandro Soares (DEM), Clebes Mendes (PMDB), Alan Vieira (PMDB) e Dilamar Soares (PSD).

SAIRAM DO PLENÁRIO PARA NÃO VOTAR: Alex Peixe (PDT), Dimas Costa (PSD), Paulinho da Farmácia (PMDB) e Robertinho Andrade (PP).

 

Clebes parecia ter como ganha a votação, já que apoiara Alex Tavares e Gérson Rovisco na derrubada da ideologia de gênero no plano municipal de educação em 2015. Alex deve ter se intimidado com a repercussão de seu voto no meio evangélico e por isso não retribuiu o apoio a Clebes, já Rovisco, deve ter justificado seu voto numa intriga interna que se criou depois que um ex-funcionário de seu gabinete declarou apoio a Clebes nos últimos dias, há quem diga que a justificativa do parlamentar do PV seja a mesma de Alex, porém na votação seguinte, numa moção de Clebes, Rovisco também votou contra dando a entender a intriga com o vereador do PMDB.

E a cada dia que se aproxima das eleições o clima só tende a esquentar no parlamento municipal.

1 comentário

Escreva um comentário
  1. agosto 31, 10:56 Após polêmica, Praça da Bíblia é entregue – Giro de Gravataí

    […] Base do governo trai Clebes, e aprova projeto de Carlito Nicolait […]

    Reply this comment

Escreva um comentário

Ver todos os comentários  

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *