Após 77 anos, Hospital Dom João Becker tem nova direção

Fotos: Hiuri Souza | Reprodução

Uma data para ficar na história de Gravataí: 31 de julho de 2018, o dia em que a Santa Casa de Misericórdia assumiu o controle do Hospital Dom João Becker, em solenidade no auditório do colégio Dom Feliciano. Principal avalista da transação, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), garantiu o aporte de mais R$ 10 milhões/ano ao contrato de prestação de serviço entre o Becker e o município, elevando o repasse anual para R$ 45 milhões, que corresponde ao atendimento dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A nova administração assume o hospital já nesta quarta-feira, 1º.

Durante a cerimônia, o prefeito Marco Alba classificou o momento como “um dos mais importantes e históricos” desses seis anos que ele está à frente da gestão municipal, parabenizando a Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria pelos 60 anos de dedicação, amor e respeito ao ser humano e à comunidade gravataiense. “A Santa Casa é uma entidade especialista, com plenas capacidades de atender às nossas expectativas de inovar, ampliar e qualificar o atendimento à sociedade, uma vez que possui expertise em gestão dentro de uma área que cuida do ser humano, que é a saúde”, destacou Marco Alba.

O prefeito destacou ainda a importância da integração de toda a rede municipal de saúde a partir da nova gestão do hospital: “É um esforço conjunto, no qual nosso governo se insere, que vale a pena para bem atender àqueles que não estão nesta sala. Que seja eficiente e dê respostas com qualidade nos serviços oferecidos à população.

Fotos: Hiuri Souza | Reprodução

Já o provedor da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, Alfredo Englert, agradeceu pela confiança da Sociedade de Educação e Caridade (SEC), instituição mantenedora do Becker, e frisou que este será o oitavo hospital da rede (junto com Santa Clara, São José, Pereira Filho, São Francisco, Santa Rita, Santo Antônio e Dom Vicente Scherer). Também mencionou que são mantidos 1.300 leitos nos hospitais e fazem parte do corpo profissional da rede da Santa Casa 7.300 colaboradores.

“Temos uma missão grandiosa de atender com qualidade todos que buscam nossos serviços, sem discriminação de qualquer espécie. Podemos projetar no hospital de Gravataí uma grande referência futura, com a melhor assistência da região metropolitana, pois queremos que este seja um polo de assistência”, disse o provedor, enaltecendo que “o maior cliente das santas casas é o SUS”. “É um dia de muita felicidade, no qual se celebra antes de tudo o amor à vida”, concluiu Englert, apresentando a equipe da rede presente.

A diretora geral da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria e presidente da SEC, irmã Marlise Hendges, contextualizou a história da administração do Becker e despediu-se, em nome da congregação, do último hospital gerido pela entidade. “Hoje, também encerramos as nossas atividades na área da saúde. Agradeço a toda equipe, às irmãs e sentimo-nos extremamente gratificadas em entregar o hospital a uma entidade que administra embasada nos mesmos princípios cristãos que nós. Desejamos boas vindas, é um privilégio ter a Santa Casa conosco”, finalizou.

Sobre o hospital

O Becker, que nasceu como Casa de Saúde Coração de Maria, em 1941, foi comprado pelas irmãs em 1958, e em janeiro de 1960 constituiu-se em Comunidade Hospitalar. Desde 2013, a CEC buscava uma nova administração para o hospital, trabalho realizado em parceria e consonância com o Poder Público. Nesta terça-feira, 31, oficializou-se a transferência para a Rede Santa casa de Misericórdia, que passa a conduzir o hospital a partir desta quarta-feira, 1º.


Escreva um comentário

ver mais comentários